SPFW 48-provocações nas passarelas

Manifestações,provocações e experimentações na Semana de Moda de São Paulo
Talvez seja pelo momento político/econômico que atravessamos,mas também pode ser pelo fato que o SPFW foi comprado por uma empresa cujo DNA é o espetáculo e a venda de ingressos para shows...O fato que os desfiles em São Paulo optaram por manifestos,provocações e experimentações com foco no Brasil de hoje.A moda vendável,pouco apareceu.
As marcas mais tradicionais do evento apresentaram uma mistura   de verão,alto verão,festas ou inverno
2020.Algumas marcas falaram a linguagem dos seus clientes multi-marcas,outras defenderam o seu próprio ponto de venda e as marcas iniciantes tentaram encontrar seus potenciais clientes pelas midias sociais.
Os manifestos da diversidade,cultura black,umbanda e axé foram elementos constantes nos desfiles ,que quizeram atrair as atenções com provocações diversas...As trilhas sonoras dos desfiles ecoavam "sapatão","sapatão..Mulheres beijavam mulheres e homens beijavam homens nas passarelas.Tinha também o Seu Jorge clamando a favor da cultura black e outro estilista defendendo os rappers na passarela.O supra sumo ficou por conta daquele estilista que distribuiu arruda e sal grosso para os convidados no encerramento do SPFW.
Axê,axê.......a busca das raízes brasileiras foi uma constante e o Pavilhão da Cultura Brasileira no Ibirapuera,meio rude,sem tapetes vermelhos, ajudou a compor a atmosfera "brazilian cool",como fez aquele estilista  que vestiu todos os modelos com hawayanas e rasteiras no pé.....
As chics do evento ficaram meio isoladas,em desfiles,ás vezes fora do Ibirapuera...Vender já ou vender o próximo inverno foi uma decisão isolada de algumas marcas,a maioria misturou tudo na passarela.
Até aquele estilista teatral ,tradicional do SPFW,fez um desfile,antes de tudo experimental,que aliás foi a tônica do Projeto Estufa, o master do evento,bancado e apoiado por entidades interessadas em alavancar novas marcas "start-ups" no mercado.
Nesta edição,a moda vendável foi embrulhada na moda-experimentação......
Diaulas Novaes,o editor

foto de Laura Yamane

Compartilhar


Fotos